Skip to main content
Três SSDs em destaque: dois SATA e um M.2.

Glossário de tecnologia: tipos de SSD para notebook

0 Flares 0 Flares ×
Banner para a página de download do infográfico sobre atendimento remoto da ELGScreen.

A moda dos SSDs veio para ficar. Aqui no blog, já foram produzidos vários conteúdos discutindo essa tecnologia, comparando com HDs mecânicos, falando das suas vantagens e sobre o fôlego novo que essas peças podem dar a notebooks mais antigos.

No entanto, nem todos os modelos são iguais. No varejo de eletrônicos, existe uma série de tipos de SSD para notebook, que variam no tipo de conexão, no formato e na velocidade de transferência de arquivos.

Continue a leitura para entender mais sobre esses componentes!

Formato e construção

Na época de ouro dos discos rígidos (HDs) convencionais, o formato que ficou mais popular nos computadores de mesa foram as unidades de 3,5”, com as versões de 2,5 polegadas para notebooks.

Os modelos de SSD mais comuns continuam seguindo o padrão 2,5”. É por isso que a maioria dos laptops acaba sendo elegível para upgrades de substituição de seus HDs por unidades de estado sólido, por possuírem formatos bem semelhantes.

Para além desses tamanhos, um novo tipo está se tornando popular nos laptops premium, o SSD M.2, com um formato semelhante a um chiclete de tiras e extremamente compacto.

Três SSDs lado a lado: M.2, 2,5 e 3,5 polegadas.
Comparação de tamanho entre as unidades de armazenamento: M.2, 2,5 e 3,5 polegadas.

Conexão SATA x M.2

Outra diferença importante entre os tipos de SSD para notebook está relacionada ao tipo de conexão entre o componente e a placa-mãe. Nessa questão, duas opções são as mais encontradas no mercado: SATA e M.2.

Aqui, é importante esclarecer que SATA é um tipo de porta que define o formato de conexão e também faz referência à tecnologia de transferência de arquivos. Em contrapartida, M.2 diz respeito apenas ao tipo do conector que, internamente, pode trabalhar de formas diferentes: SATA ou PCI-e (PCI-express).

Caso a placa-mãe do seu laptop não possua alguma dessas conexões, não há como instalar um SSD. Felizmente, os discos rígidos tradicionais já utilizam portas SATA há alguns anos, continuando com a alta compatibilidade para futuros upgrades. A conexão do tipo M.2 é mais difícil de encontrar.

Para entender a disponibilidade de conexões de cada notebook, o melhor caminho é analisar a ficha técnica do produto, que costuma dizer se a placa-mãe traz suporte para SSDs M.2.

Dois SSDs empilhados: um SATA (2,5") e um M.2.
Diferença entre as conexões M.2 (acima) e SATA (abaixo).

Performance

Esta, talvez, seja a diferença mais interessante entre os tipos de SSD para notebook. Isso porque, para analisar o desempenho, não basta só olhar para o modo como a unidade se conecta à placa-mãe, pois conectores semelhantes não são sinônimo de performance.

Antes de começar, é importante ressaltar que qualquer SSD vai ser mais rápido que um HD mecânico. Isso acontece pela forma como cada componente armazena os arquivos em sua memória interna. O que vai ser analisado a seguir são as diferenças entre os tipos de SSD.

Primeiramente, a conexão SATA pode ser dividida em três gerações, que foram evoluindo a tecnologia para melhores resultados de leitura e gravação.

Por outro lado, as portas M.2 trazem compatibilidade com SATA ou PCI-e, que garante velocidades ainda maiores – que também evoluíram com o tempo. A escolha entre essas duas tecnologias vai depender da fabricante.

Para ilustrar, vamos observar as diferenças de velocidade de transferência de arquivos entre portas SATA e PCI-e.

ConexãoGeraçãoNomenclaturaVelocidade máxima de transferência
SATA1SATA I1,5 Gbps
SATA2SATA II3 Gbps
SATA3SATA III6 Gbps
PCI-e1PCI-e Gen. 1 ou 1.02 Gbps (por lane)
PCI-e2PCI-e Gen. 2 ou 2.04 Gbps (por lane)
PCI-e3PCI-e Gen. 3 ou 3.07,9 Gbps (por lane)
PCI-e4PCI-e Gen. 4 ou 4.015,8 Gbps (por lane)

Fontes: Sandisk e Deskdecode.

Banner para o e-book "Como atrair clientes para sua assistência técnica".

Pela tabela, é possível perceber que a tecnologia PCI-express é capaz de velocidades muito grandes, especialmente quando comparadas aos tradicionais 1,5 Gbps presentes nos SSDs SATA.

Uma observação importante precisa ser feita sobre as velocidades apresentadas: elas estão em unidades de bits por segundo. Portanto, para comparar com arquivos do dia a dia, que costumam ser medidos em bytes, é preciso dividir por 8 (1 byte = 8 bits).

Vale lembrar que, para que haja compatibilidade total entre o SSD e o notebook, é preciso que a conexão seja a mesma na placa-mãe e que o próprio processador suporte trabalhar com a tecnologia em questão – por exemplo, nenhuma CPU da Intel em 2020 consegue trabalhar com PCI-e 4.0.

Por isso, não adianta comprar um SSD ultra-rápido se o laptop não tiver condições de administrar toda a performance. Por exemplo, ao colocar uma unidade do tipo SATA III em uma placa-mãe que só suporta SATA II, as velocidades ficariam limitadas à segunda geração.

Banner para a página de download da planilha de acompanhamento de serviços e cadastro de clientes.

Custo x benefício

Por último, um fator importante para definir os tipos de SSD para notebook é a relação custo x benefício. Em 2020, o patamar da tecnologia já permite encontrar opções acessíveis de modelos SATA III, que oferecem um ganho significativo de desempenho.

Para quem não quer substituir o HD por um SSD de mesmo tamanho, a porta M.2 oferece uma saída elegante, pois não ocupa o mesmo espaço na placa-mãe e pode existir lado a lado com o disco rígido antigo.

No entanto, é preciso pontuar que um SSD de 2,5” vai custar menos que um outro de mesma performance, mas no formato M.2. Como sempre, é preciso avaliar a necessidade de cada um e o quanto se está disposto a investir.

O mais importante é não se deixar enganar só pelo nome. Por mais que M.2 seja uma tecnologia incrível, existem diferenças de acordo com os protocolos de transferência de arquivos (conforme demonstrado na tabela), que exigem uma análise mais próxima para serem percebidas.

Por fim, as opções mais rápidas são encontradas nos SSDs M.2 “NVMe”, que utilizam conexões PCI-e e podem chegar a velocidades de leitura e escrita até quatro vezes maiores que os SATA, aproximadamente.

Neste artigo, explicamos as principais diferenças entre os tipos de SSD, desde a construção dos componentes até suas tecnologias de transferência de arquivos, que evoluíram de forma significativa nos últimos anos – resultando em menores custos para o consumidor.

Se estiver procurando opções de SSD para notebook, confira a loja virtual da ELGScreen!

Banner para a página de SSDs no site da ELGScreen.
0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

ELGSCREEN

A ELGScreen é uma loja online, presente no mercado desde 2008, especializada na venda de telas para notebook, com diversas opções de modelos. O e-commerce possui ainda teclados, baterias, fontes e outras peças para notebook. A ELGScreen oferece condições especiais de preço e pagamento para revendedores. Confira nossas condições especiais acessando elgscreen.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *