notebook esquentando muito

Notebook esquentando muito: veja o que pode estar acontecendo

0 Flares 0 Flares ×

É normal que os computadores fiquem aquecidos após um longo período de uso, com softwares pesados ou por conta de vários programas sendo executados ao mesmo tempo. No entanto, um notebook esquentando muito também é sinal de que algo de errado está acontecendo.

O superaquecimento nas máquinas é responsável por uma infinidade de problemas. Ou seja, se você não souber identificar e fazer a prevenção adequada, seu notebook pode reduzir a vida útil consideravelmente.

A lista de possíveis falhas é grande, com riscos de poder danificar a placa mãe; fechar programas do nada; ou o caso de um notebook esquentando muito e desligando sozinho como medida de segurança para não estragar mais as peças.

Felizmente, algumas atitudes podem ajudar a identificar problemas e prevenir danos ao equipamento. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e confira!

Por que o notebook esquenta?

Em resumo, duas áreas são responsáveis pelo aquecimento de um notebook: uso intenso dos componentes (processador, memória, placa de vídeo) e as limitações de espaço para um sistema de refrigeração.

Peças mais potentes = mais calor

Componentes eletrônicos necessitam de eletricidade para funcionar. Conforme as tarefas desempenhadas, eles consomem mais ou menos energia, acompanhando as instruções enviadas pelo usuário.

Assim como toda máquina que realiza operações de forma constante, uma parte dessa potência elétrica acaba dissipada na forma de calor, uma vez que não existe equipamento com eficiência perfeita.

Portanto, quanto mais intenso for o uso das peças (ou quanto maior a sua potência), seja por programas pesados ou jogos que se estendem por muito tempo, maior o estresse sobre elas e mais calor é gerado.

Banner para a página de download da planilha de acompanhamento de serviços e cadastro de clientes.

Vale lembrar que esses componentes foram projetados para operar em uma determinada faixa de temperaturas, com limites máximos que, se ultrapassados, podem significar perda de performance ou danos à sua vida útil.
Essa ideia se aplica a todas as peças de um laptop, passando por memórias RAM, HDs (ou SSDs), placas de vídeo dedicadas e a própria placa-mãe, sendo que o processador é quem mais precisa de atenção.

Tamanho reduzido = menos espaço para respirar

A construção dos notebooks é, por natureza, diferente do design de computadores de mesa. Conforme discutimos no texto sobre processadores para essas duas categorias, as restrições de espaço refletem no desempenho e na temperatura.

Para os computadores portáteis, contamos com um sistema de refrigeração limitado, com poucos coolers e pouco espaço para circulação de ar. Além disso, as ventoinhas são projetadas para não gerar muito barulho – ou seja, não giram com tanta velocidade.

Por fim, como se não bastasse a limitação de tamanho, ainda existe o problema da posição do teclado, que faz com que as mãos do usuário fiquem em contato com o computador ao digitar ou usar o trackpad.

Todos esses fatores contribuem para uma maior geração de calor. No entanto, muitas dessas situações já são previstas pelas fabricantes e não são motivo para grandes preocupações. O problema começa quando a temperatura sobe ainda mais.

Notebook esquentando muito: como resolver

A seguir, recomendamos possíveis soluções para o superaquecimento do notebook. Algumas são mais simples e não exigem a abertura da máquina. Para casos mais complexos, é indicado procurar uma assistência técnica de confiança.

Banner para página de parcerias com revendedores

Libere as saídas de ar

Os sistemas de refrigeração de laptops resfriam as peças por meio de conexões metálicas e ventoinhas (coolers). A todo instante, o calor é absorvido e removido do equipamento na forma de ar quente.

Quando as saídas de ventilação do notebook fiquem obstruídas, a troca de energia será prejudicada. Localizar essas regiões é fácil: basta sentir, com a mão, as áreas nas quais há um fluxo de ar quente.

Jamais tampe as saídas de ar. A dica pode parecer óbvia, mas, por vezes, utilizamos o notebook em algum suporte ou posição e acabamos nem percebendo que estamos interrompendo a liberação do ar.

Mantenha o equipamento em lugares arejados e, de preferência, elevados em relação à superfície de apoio, pois isso ajuda a circulação na parte inferior (o mesmo vale para computadores de mesa, nos gabinetes convencionais).
Evite usar o notebook em cima da cama, do sofá e, principalmente, em seu colo. Para esse último caso, fizemos um conteúdo alertando sobre os riscos de utilizá-lo dessa forma.

Mãos femininas digitando em notebook.
Localize as saídas de ar do notebook e, sempre que possível, mantenha esses locais liberados para circulação.

Verifique a situação do cooler

Outro possível responsável pelo aparelho esquentar mais do que deveria é um cooler com defeito. Com o tempo, ele pode ser danificado e deixar de cumprir sua função de resfriar os componentes internos da máquina.

Nesse caso, existe a opção de trocar a ventoinha. Alertamos para o cuidado ao abrir o notebook, para casos em que a garantia pode ser perdida. Levar em alguma assistência técnica é a melhor escolha para um diagnóstico mais preciso.
Se não houver problemas graves com o cooler, pode ser que o seu desempenho esteja sendo prejudicado por sujeiras que atrapalham a rotação da peça. Situações como essa são resolvidas com processos de limpeza, assunto do próximo tópico.

Faça uma boa limpeza e evite sujeiras

As aberturas de ventilação nos laptops são uma receita completa para atrair partículas de poeira e outras sujeiras. Com o tempo, e dependendo da quantidade acumulada, o funcionamento fica comprometido e o aparelho começa a esquentar mais.

Portanto, manter o notebook sempre limpo é a melhor forma de garantir que os coolers funcionarão corretamente, esfriando os componentes o suficiente para não causar problemas.

Isso também implica em uma mudança de hábito para quem costuma fazer refeições muito perto do aparelho. Ao evitar a proximidade com comidas, já é possível reduzir a quantidade de sujeira.

Periodicamente, é recomendado realizar uma limpeza interna. Não procure realizar esta atividade sozinho, a menos que entenda muito bem quais procedimentos deve fazer. Se engana quem acha que os processos de limpeza e a desmontagem do aparelho são simples.
Além de abrir a tampa traseira e retirar a sujeira superficial, é recomendado trocar a pasta térmica do processador, caso o notebook já tenha muitos anos de uso. A substância faz o contato entre a CPU e o sistema de refrigeração, e um defeito nessa área também faz com que o laptop esquente mais.

Sistema de refrigeração de notebook empoeirado.
O acúmulo de sujeira no notebook pode prejudicar o sistema de refrigeração e elevar as temperaturas.

Não abuse do seu notebook

Conforme explicamos anteriormente, diferentes programas e rotinas de uso vão refletir na dissipação de calor dos componentes do notebook. Jogos com gráficos pesados e editores de imagem, por exemplo, exigem muito mais da configuração da sua máquina e podem ocasionar superaquecimento.

Dessa forma, utilizar o laptop de forma consciente, diminuindo a quantidade de softwares funcionando simultaneamente, pode ser uma alternativa para aliviar o estresse sobre os componentes e reduzir os riscos de temperaturas mais altas.

Dois acessórios para ajudar a refrigerar o notebook

Para além das recomendações de como melhorar a situação térmica do notebook, existem alguns acessórios que podem ajudar no processo de refrigeração:

  • Kit de teclado e mouse (USB)
  • Base com cooler

A primeira recomendação tem o objetivo de diminuir o contato direto entre o usuário e o laptop, eliminando a necessidade de encostar as mãos no aparelho, que também transmitem calor.

No segundo caso, temos um acessório que proporciona uma elevação do notebook, contribuindo para a circulação de ar na parte inferior, e vem acompanhado de uma ventoinha extra, geralmente conectada via USB.

Essa base com cooler vai empurrar mais ar frio para a máquina, expulsando o ar quente que sair de dentro do equipamento e, consequentemente, diminuindo a temperatura naquela região.

Um notebook esquentando muito pode ser um problema para a vida útil dos componentes, além de tornar a experiência de uso menos agradável. No entanto, existem algumas alternativas para tentar amenizar a situação. 

Vale destacar que as dicas deste texto exigem conhecimento de hardware e, caso não se sinta seguro, é recomendado encaminhar o notebook para uma assistência técnica de sua confiança.

Compartilhe o post com seus amigos que também possam estar passando pelo mesmo problema e assine a newsletter do blog da ELGScreen para mais conteúdos de tecnologia, toda semana!

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

ELGSCREEN

A ELGScreen é uma loja online, presente no mercado desde 2008, especializada na venda de telas para notebook, com diversas opções de modelos. O e-commerce possui ainda teclados, baterias, fontes e outras peças para notebook. A ELGScreen oferece condições especiais de preço e pagamento para revendedores. Confira nossas condições especiais acessando elgscreen.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *