gamificação

Gamificação: o que é e qual o seu impacto no dia a dia

0 Flares 0 Flares ×

Dos tabuleiros aos analógicos e eletrônicos, é inegável o impacto dos jogos na vida das pessoas. A gamificação (ou gamification, em inglês) surge para explorar esse universo com um propósito um tanto desafiador: transportar a temática de empenho e comprometimento dos games aos diversos contextos do dia a dia.

A intenção da estratégia é propiciar um estágio de engajamento às pessoas semelhante ao usado pelos jogos. Ou seja, tentar fazer, através da dinâmica dos games, com que os indivíduos se dediquem e estejam mais focados para realizar alguma atividade.

Na teoria

De modo geral, os jogos buscam motivar seus players por meio de recompensas. Para isso, primeiro se identifica o problema. A partir desse momento, o desafio do game é tentar não causar desmotivação ao usuário. E como ele faz isso? Por meio dos feedbacks constantes ao decorrer da experiência.

O usuário fica entusiasmado com seu progresso e mais motivado para chegar ao objetivo. As premiações parciais, as desvantagens e os “castigos” para cada ação equivocada e o incentivo por meio dos bônus permitem potencializar toda a dedicação desse player.

Aplicação da dinâmica

Toda a prática da gamificação busca despertar o entusiasmo do coletivo. O engajamento das pessoas quando são impulsionadas por propósitos, metas e recompensas é mais positivo.

A gamification apresenta bons resultados nos ambientes empresariais. A alternativa é ideal para que funcionários tenham mais confiança para trabalhar, percam o receio de realizar algumas atividades e tenham mais determinação.

E como isso pode ser feito?

Para que os colaboradores se tornem mais engajados, proativos e seguros, a estratégia de gamificação pode ser realizada por meio de pontuações para metas cumpridas e uma espécie de status aos que alcançarem o objetivo, por exemplo.

Métodos que estimulem a competitividade saudável entre o time de funcionários também são recomendados. Algumas empresas fazem isso através de plataformas de rankeamento que mostram a colocação dos trabalhadores, dados personalizados e as “patentes” conquistadas com o cumprimento dos propósitos.

O “bônus” deve ser atrativo e causar interesse dos funcionários, caso contrário, a ação não passará de mais uma tentativa frustrada. Folgas e horários livres durante o expediente podem ser boas alternativas.

Como no universo dos games, o feedback ao decorrer do “projeto” deve ser constante, seja ele positivo ou negativo. O funcionário precisa de elementos motivadores para que o “jogo” não perca o sentido.

Em outros núcleos

Fora do círculo profissional, a gamificação é ideal também para as áreas educacionais. O intuito é trazer engajamento dentro de um universo no qual os alunos estão bem habituados. A experiência, inclusive, oferece a possibilidade de fugir um pouco da estrutura acadêmica que, por vezes, causa certo desinteresse aos estudantes.

Neste vídeo do empreendedor Nilton de Melo, postado em seu canal no youtube, ele conta como aplicou a gamificação para seus alunos e quais foram seus resultados. A explicação da estratégia começa aos 08:47. Confira:

Além do ambiente educacional, outros setores da sociedade já começam a implementar a gamificação. Em alguns países, por exemplo, a prática já é utilizada na prevenção de acidentes e na redução do número de multas.

Gostou do conteúdo? Clique aqui para saber como a Internet das Coisas pode mudar a sua vida.

 

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

ELGSCREEN

A ELGScreen é uma loja online, presente no mercado desde 2008, especializada na venda de telas para notebook, com diversas opções de modelos. O e-commerce possui ainda teclados, baterias, fontes e outras peças para notebook. A ELGScreen oferece condições especiais de preço e pagamento para revendedores. Confira nossas condições especiais acessando elgscreen.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *